Dois funcionários da empresa projectista responsável pela inspecção da ponte Hintze Ribeiro e quatro técnicos da antiga Junta Autónoma de Estradas vão responder em tribunal pela queda daquela estrutura em Março de 2001.

A decisão de levar o caso a julgamento vem na sequência de um recurso do Ministério Público sobre o arquivamento do processo, mas arrasta-se desde o início do ano em virtude dos sucessivos recursos interpostos pelos arguidos.

A Associação de Familiares das Vítimas da Tragédia de Entre-os-Rios saudou a decisão de apurar responsabilidades sobre a queda da ponte em tribunal.

A Ordem dos Engenheiros, por sua vez, acredita na inocência dos engenheiros envolvidos e apelou à celeridade da justiça “em respeito pelas vítimas e seus familiares e pelo bom-nome dos engenheiros acusados”.

Léccio Rocha
c/ Lusa
Foto: JTM