Mary Fisher tem 65 anos, seis livros editados e é uma das maiores ativistas pela defesa das pessoas infetadas com o HIV e pelo seu tratamento humano e digno.

Mary Fisher

Mary Fisher tem colaborado com várias instituições internacionais, é fundadora do Mary Fisher Clinical AIDS Research and Education (CARE) Fund na Universidade do Alabama, dedicado a apoiar a investigação científica para o cuidado de pessoas que vivem HIV, e do Abataka African Project, sediado na Zâmbia, e que apoia jovens mulheres seropositivas na aquisição de competências e educação.

Em 1992, por exemplo, revolucionava a Convenção Nacional do Partido Republicano com um discurso de 13 minutos, conhecido como “A whisper of AIDS”, em que se dava a conhecer como portadora do vírus e alertava para o facto de este ser um flagelo que pode chegar a todos, com o seu próprio caso: uma mulher branca, proveniente de uma família rica.

Agora, Mary vem até Portugal, ao Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto precisamente para falar sobre a sua experiência como pessoa que vive com o VIH e sobre os seus mais de 20 anos de ativismo por esta causa.

A conferência será em inglês e é de entrada livre, mas sujeita a inscrição prévia através do e-mail geral@ispup.up.pt.