As exigências são muitas: ter mais de 18 anos, no mínimo o 12.º ano, excelente fluência em inglês, boa apresentação, saber nadar, condição física e médica adequada ao exercício da profissão, ser responsável e organizado, possuir passaporte de país pertencente à União Europeia e claro, ter disponibilidade para viver no estrangeiro.

Em retorno, a Ryanair um salário médio mensal de 1000 a 1400 euros, com contrato de três anos (ao terminar com sucesso a formação). A companhia aérea quer reforçar o staff português de Comissários e Assistentes de Bordo e para isso preparou as três sessões de recrutamento. No Porto, acontece a 16 de janeiro.

Os interessados em participar deverão enviar o currículo, em inglês, para admin@groundlink.pt. Serão depois contactados para aparecer nos “Open Days”, onde serão submetidos a provas de inglês e a uma entrevista. São informados também sobre o contexto da companhia aérea e têm a oportunidade de esclarecerem qualquer dúvida em relação às vagas.

Desde 2008, a GroundLink, responsável pelo recrutamento da companhia aérea, recrutou mais de dois mil tripulantes de bordo para a Ryanair.