A 7.ª edição portuguesa do prémio Terre de Femmes, da Fundação Yves Rocher, já arrancou e está à procura de mulheres com projetos de referência na área do Ambiente para os financiar com dez mil euros.

“Ser mulher, ter idade igual ou superior a 18 anos e possuir um projeto em prol do Ambiente, desenvolvido de forma independente e/ou através de uma estrutura sem fins-lucrativos”, são as condições necessárias para participar no concurso, como indica a empresa, em comunicado.

O projeto, que surgiu em Portugal em 2009, vai, este ano, duplicar o valor do financiamento para dez mil euros. Para além deste prémio, a vencedora habilita-se ainda a ganhar o Grande Prémio Internacional, no valor adicional de dez mil euros. Mas não é só a vencedora que pode levar um prémio para casa. Há, também, uma menção honrosa para a segunda classificada, no valor de três mil euros.

Para isto, as eco-cidadãs portuguesas devem candidatar-se até ao dia 9 de outubro, enviando os seus projetos para a morada da Yves Rocher Portugal, ou através do endereço terredefemmes.portugal@yrnet.com. A vencedora será escolhida por um júri nacional independente composto por representantes da Liga para a Proteção da Natureza (LPN), Quercus, Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, e Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-UL).

Última edição foi dominada por portuguesa

O prémio, atualmente atribuído também em França, Alemanha, Suíça, Rússia, Marrocos, Ucrânia e México, surgiu há 14 anos e tem atuado para atingir os objetivos do projeto Milénio, para a igualdade de género e a automatização das mulheres, definido pelas Nações Unidas.

“Numa altura em que diariamente somos confrontados com a degradação do ambiente, em parte pela ação humana, é nosso dever distinguir e apoiar quem diariamente trabalha pela causa eco-cidadã e pelo bem comum”, afirma Ana Ribeiro, porta-voz da Fundação Yves Rocher em Portugal.

De destacar que a vencedora da edição anterior portuguesa, Milene Matos, venceu não só a edição nacional, como também ganhou o Grande Prémio Internacional e o Prémio Internacional do Público, com o seu projeto “Bio Somos Todos”, a decorrer na Mata Nacional do Buçaco (ver vídeo em baixo).

Com um investimento global superior a 1,5 milhões de euros, a Fundação Yves Rocher já apoiou cerca de 350 mulheres oriundas de 15 países diferentes que se dedicam, diariamente, a preservar e defender o Ambiente.