Chegou mais uma edição da Festa da Poesia. A abertura é já na tarde desta quinta-feira, dia 3 de dezembro, por volta das 15h30. Quem vai tratar de lançar a poesia à cidade é o presidente da Câmara de Matosinhos, Guilherme Pinto, com a pintura de um poema no chão do Jardim Basílio Teles.

De facto, durante os dias 7 e 8 de dezembro, em que irão decorrer os eventos desta 11.ª edição da Festa da Poesia, a poesia será não só recitada, mas também inscrita. A stencil, as ruas à volta da Biblioteca Municipal Florbela Espanca (BMFE) – cujo aniversário de nascimento e falecimento é  também o último da Festa –  estarão repletas de frases escritas nas paredes. Os autores destacados são nomes relevantes da área, como Sophia de Mello Breyner Andresen, Francisco José Viegas ou Al Berto, que irão invadir as paredes as ruas à volta da Biblioteca e, ainda, dos Paços do Concelho, incluindo a área próxima da estação de metro, das ruas Heróis de França, Brito Capelo e a Avenida Norton de Matos.

Mais informações

Todo o programa está disponível para consulta através deste link, sendo que a Festa da Poesia é de entrada gratuita e aberta a todos. Caso pretenda mais informações, as mesmas estarão disponíveis através do endereço de email bmfe@cm-matosinhos.pt

O tema principal da edição deste ano será “A voz que escuta”. Mais concretamente, os dias 7 e 8 de dezembro serão uma celebração da figura feminina. Neste sentido, haverá, na noite de segunda-feira 7, uma atuação do poeta e declamador Renato Filipe Cardoso, que irá desvendar “Poemas para Engatar com Sucesso”. Outra das iniciativas enquadrada nesta temática é “Poemas com(o) Flores”, onde serão oferecidas flores a mulheres que estejam tanto na biblioteca, como nos cafés, restaurantes ou até nas ruas, em conjunto com um poema específico para elas. Momento íntimo também será o diálogo poético “Os poemas que te direi”, partilhado entre o escritor Tiago Salazar e a cantora Cristina, marcado para as 15h45 da tarde de terça-feira 8.

Também haverão celebrações de mulheres específicas, como Florbela Espanca ou mais particularmente Maria de Jesus Barroso, que faleceu recentemente. A memória desta última será recordada com a presença dos convidados Alfredo Barroso, Luísa Amaro e Vítor de Sousa. Nessas sessões, Maria Barroso será discutida enquanto mulher, cidadã e agente cultural preponderante da sociedade portuguesa, e serão revisitados pelos convidados vários poemas da sua autoria.

Renato Filipe Cardoso, referido anteriormente, ainda irá participar noutra sessão, desta vez com Laia Martínez, Mundo Segundo e Odete Santos, intitulada “Poesia no Quarto Escuro” que, como o nome indica, decorrerá numa sala escura da Biblioteca.

No âmbito desta celebração da palavra escrita, também irão decorrer apresentações de vários livros nos dois dias da Festa da Poesia, nomeadamente a antologia poética “Cem Poemas para Ver o Mar”, coordenada por Francisco José Viegas e João Paulo Cotrim. Outro dos livros a ser apresentado será “Tem Cuidado, Meu Amor: Cartas da Prisão de Virgínia Moura e António Lobão Vital. Este representa a troca de correspondência entre dois resistentes anti-fascistas, que foi recolhida e prefaciada por Manuela Espírito Santo, e que será apresentada por José Luís Borges Coelho.