A reitoria da Universidade do Porto (UP) vai, pelo segundo ano consecutivo, receber o arranque do FEST – Festival Novos Realizadores. São quatro as sessões que vão passar pela sala de cinema improvisada na reitoria, no Auditório Ruy Luis Gomes, nos meses de abril, maio e junho.

O FEST é um festival de cinema que pretende dar a conhecer o trabalho de cineastas emergentes e o que o novo cinema mundial tem para oferecer.

Durante as sessões, vão ser apresentadas algumas curtas-metragens que obedecem a quatro programas temáticos de questões como o amor, o crime, a família e o humor negro.

O festival inicia-se a 15 de abril, pelas 18h00, com a “masterclass” intitulada “Entrada Feroz No Mundo Do Cinema”, sobre a entrada na indústria cinematográfica. A sessão continua às 22h00 sob o tema “O amor já não é o que era”. Vão ser exibidas as curtas “He took his skin off for me”, de Ben Aston, “Fragments“, de Aga Woszczynska, “In the fishbowl”, de Tudor Cristian Jurgiu e “He took the bottle but left the girl”, de Reinis Kalvins.

O evento regressa a 19 de maio com o tema “Crime, castigo e fuga”, que traz consigo “Mother“, de Lukasz Ostalski  e “I’d rather be a murderer“, de Jakob Schmidt.

O arranque do festival na UP termina em junho. As curtas  “Name of the fathers”, de Timothy Josha Wennekes , “Everything will be Ok”, de Patrick Vollrath e “Home”, de Agnieszka Borova, são apresentadas no dia 17, sob o mote “Uma questão de família”.

No dia 18 de junho, o festival vai mostrar que “Rir é coisa séria”, com “Fool’s Day“, de Cody Blue Snidere e “Flora and Fauna“, de Piotr Litwin.

A entrada para as sessões é gratuita. A “masterclass” está sujeita a inscrição, feita através de cultura@reit.up.pt.

A 12ª edição do FEST realiza-se entre 20 e 27 de junho, em Espinho, e vai ter cerca de 180 sessões de cinema, 25 masterclasses e workshops e conta com a presença de algumas das mais importantes figuras do cinema mundial.

 

Artigo editado por Filipa Silva