Os portuenses demonstraram estar satisfeitos com a liderança de Rui Moreira. Rúben Lopes sublinha a importância do crescimento da cultura na cidade. Para o jovem de 18 anos, este foi um marco relevante e uma prova de que o presidente da Câmara Municipal contribuiu para o estatuto do Porto.

No ano em que a Invicta é considerada o melhor destino europeu, Manuel Caetano diz também que o turismo cresceu durante a presidência de Rui Moreira. Já Rui Martins destaca a preferência por um candidato independente, pelo que atual presidente é um candidato do seu agrado.

Quanto aos aspetos mais negativos da liderança de Rui Moreira, Luís Simões aponta a polémica relativa à imobiliária “Selminho” e os terrenos junto à Ponte da Arrábida. Por outro lado, Maria Teixeira aponta para uma necessidade permanente: a de aumentar o policiamento na cidade.

Outra preocupação dos habitantes do Porto é indicado por Ana Santos e diz respeito à diminuição dos estacionamentos no centro urbano. Ainda assim, os portuenses são unânimes em dizer que o autarca defendeu a cidade e os portuenses e que o seu mandato foi bem-sucedido.

Os candidatos na corrida às eleições autárquicas para o Porto são Àlvaro Santos Almeida (pelo PSD), Ilda Figueiredo (pela CDU), João Semedo (pelo BE, apesar de ainda não estar oficializado) e tudo indica que Rui Moreira se recandidate, enquanto independente, com o apoio do PS e CDS-PP.

Apesar de não terem muito conhecimento acerca destes dos restantes candidatos, o Porto fez-se ouvir: Rui Moreira é o favorito na corrida à câmara municipal.