O Sporting conquistou, esta quarta-feira, um lugar na final da Taça de Portugal depois de eliminar o FC Porto, em Alvalade, com uma vitória por 1-0 no tempo regulamentar, a que se juntaram cinco grandes penalidades convertidas, contra quatro do FC Porto.

Marcano esteve em evidência pela negativa em dois lances fundamentais do jogo. Primeiro, ao falhar um alívio que acabou por resultar, aos 85 minutos, no golo do Sporting, que valeu o empate na eliminatória. Depois, quando da marca de penálti falhou o primeiro dos dragões.

O “homólogo” leonino, Coates, foi quem marcou no tempo regulamentar. Da marca dos 11 metros, todos os jogadores do Sporting cumpriram a missão: além de Bruno Fernandes, marcaram Bryan Ruiz, Mathieu, de novo Coates e, a fechar, Fredy Montero que selou a festa dos leões.

O FC Porto ainda chegou a festejar um golo, na queima dos 90 minutos, quando a bola entrou na baliza de Rui Patrício depois de uma série de bolas aos ferros. O lance acabou anulado por fora do jogo.

Com este resultado, o campeonato passa a ser o único troféu em linha de vista para os dragões. Já para o Sporting, pode estar em causa a segunda Taça da época depois da conquista da Taça da Liga – competição na qual também eliminaram os azuis e brancos, na meia-final, e nas grandes penalidades.

Na final do Jamor, marcada para 20 de maio, o Sporting vai encontrar o Desportivo das Aves – um estreante na condição de finalista – depois da equipa de José Mota ter batido o Caldas, do Campeonato de Portugal, esta tarde, por 2-1.