Após a etapa de 2016, a etapa citadina integrada no Rally de Portugal regressa ao Porto. São cerca de dois quilómetros, da Sé à Cordoaria, com uma passagem inédita pelos Clérigos.
O Gente Comum saiu à rua para saber o que pensam os portuenses da realização do evento.
O excesso de turistas preocupa alguns cidadãos. Mas há também quem acredite que o investimento é útil e que eventos desta natureza contribuem para “dar nome à cidade”.