O Coliseu Porto Ageas abre as portas das suas instalações no dia 9 de maio para um Open Day de entrada gratuita. A iniciativa é aberta à comunidade e às Instituições de Solidariedade Social. A tarde de atividades vai das 14h30 às 17h30.

Entre visitas guiadas e dois workshops (um de voz/canto e outro de movimento, promovidos pelo Balleteatro, escola artística residente no Coliseu), o público terá a oportunidade de dançar e cantar no palco do Coliseu e na sala Dois, assim como conhecer os espaços reservados aos artistas.

O programa inclui duas visitas guiadas, sendo a primeira às 14h30 (exclusiva para utentes de Instituições de Solidariedade Social) e a outra às 17h30, aberta ao público em geral. Os workshops tem duas opções de horário intercaladas, sendo o de voz/canto às 16h30 e 17h00 e o de movimento também às 16h30 e 17h00.

Cada sessão tem um limite máximo de 20 pessoas e requer inscrição prévia. Até o dia 6 de maio, os interessados devem enviar um email para inscricoes@coliseu.pt indicando o horário e tema do workshop (Voz/Canto e/ou Movimento) ao qual pretende participar e se também tem interesse em comparecer à visita guiada.

Num esclarecimento enviado ao JPN, o Coliseu adianta que “tem como objetivo desenvolver um programa permanente de visitas guiadas“, mas enquanto o teatro não reunir os fundos necessários para as obras de reabilitação do imóvel, “são raras as oportunidades de visitar espaços habitualmente fechados ao público, como os bastidores, os camarins e o palco, mas é de salientar também a componente histórica e arquitetónica do edifício. Todos esses apontamentos serão contados nesta visita guiada”.

A iniciativa do Open Day tem por objetivo “celebrar o primeiro ano de parceria entre o Coliseu e o grupo segurador internacional Ageas”, refere a mesma nota.

A Ageas investe na sala de espetáculos desde março de 2018 através de uma parceria que contempla o financiamento parcial das obras necessárias para requalificar o imóvel, passando, desde então, a adotar o nome Coliseu Porto Ageas.

“Foi o primeiro naming de uma instituição cultural na Região Norte e a parceria tem sido um sucesso para ambas as Instituições. Queremos agora oferecer algo especial aos nossos públicos, como é o caso das visitas guiadas”, refere ainda o Coliseu.

Com a criação de uma empresa municipal de Cultura (uma das etapas necessárias para viabilizar as obras no equipamento), a instituição cultural está “a aguardar notícias” sobre os próximos passos.

Contudo, “dada a idade do edifício, todos os anos é necessário gastar somas avultadas em obras de melhoria e manutenção. O valor do apoio da Ageas é importante para permitir ao Coliseu fazer essas intervenções”, conclui.

Artigo editado por Filipa Silva