Jogava na distrital de Braga, estudava Ciências do Desporto e treinava os benjamins do Gil Vicente. Poucos poderiam pedir melhor currículo em plena juventude. De repente, os sonhos foram estorvados por um linfoma de Hodgkin. Seis meses bastaram para driblar os problemas oncológicos e simbolizar o espírito de superação.

Mário Jorge Pereira Faria é o convidado da 16ª edição do “Quarto Árbitro”. Natural de Barcelos, tem 23 anos e já enfrentou o jogo mais importante da vida. Regressou aos relvados em setembro com as cores do UD Vila Chã. Em estúdio repassou ao pormenor o último ano e meio, recheado de sacrifícios, lutas e vitórias. Ou não tivesse capitaneado a equipa de Futebol 7 da Universidade do Porto rumo ao primeiro título nacional na modalidade.

De resto, a rubrica “360 Graus” explica a mudança anual da cor de equipamento do Alianza Lima. O segmento “Olheiro” avalia os craques do novo campeão mundial de sub-20. Por fim, o “Porto Sem Barreiras” foi conhecer a nova secção de desporto adaptado do Clube Fluvial Portuense.

O Quarto Árbitro tem a parceria da Engenharia Rádio.