A cobrança de portagens nas SCUT (estradas Sem Custos para o Utilizador) Costa da Prata, Norte Litoral e Grande Porto está programada para arrancar já amanhã, 15 de Outubro, embora o início do processo possa estar em risco numa das vias.

Os utentes têm várias formas de pagamento ao dispor. Quem circular regularmente nas vias, deverá recorrer a equipamentos como a Via Verde ou o Dispositivo Electrónico de Matrícula (DEM), vulgo “chip” de matrícula, de forma a beneficiar de isenções e descontos. Estes aparelhos encontram-se à venda nos postos dos CTT e na Via Verde por 25 a 27 euros. Está também disponível um Dispositivo Temporário (DT), ideal para estrangeiros, pois não se encontra associado à matrícula do veículo.

Os utentes podem optar pelo pagamento automático (valor debitado na conta bancária), pelo pré-pagamento com identificação do proprietário (pré-carregamentos de saldo num sistema associado ao condutor ) e pelo pré-pago anónimo (pré-carregamentos de saldo, com validade de 30 dias, num sistema associado ao identificador electrónico).

Quem não tiver um dispositivo electrónico, terá de recorrer ao pós-pagamento (pagamento cinco dias úteis depois da passagem nos balcões dos CTT ou nas redes Payshop), pagando um acréscimo de custos administrativos de 25 cêntimos a dois euros, mais IVA. Os estrangeiros não podem utilizar este sistema, devendo optar pela compra de um DT.

O valor da multa por falta de pagamento é de cerca de 75 euros. Pode, no entanto, atingir os cem euros, porque, além da multa, vai ser incluido o valor da portagem em falta e os custos administrativos.

As concessionárias das SCUT garantem aos utentes um período de adaptação para que percebam o funcionamento das portagens. Daí que a fiscalização só se inicie algumas semanas mais tarde após a aplicação da cobrança.

Em 15 de Abril, o processo também deverá arrancar nas restantes SCUT (Interior Norte, Beiras Litoral e Alta, Beira Interior e Algarve), refere o comunicado do Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações.

*Ana Sobrinho, Francisca Fortuna, Joana Borges, Mariana Silva, Marisa Macedo, Rita Fernandes e Tânia Teixeira | Infografia – Fonte: Lusa / Créditos: Laboratório de Infografia da U. Porto – Sara Freitas e Renato Silva