Espera-se nova enchente no próximo sábado, 24 de outubro, pois é lá que terá lugar a 17.ª edição do festival PortusCalle. Organizado pela Tuna de Engenharia da Universidade do Porto (TEUP), está é a 8.ª edição a ocupar a maior sala de espetáculos da Baixa do Porto. Tal como no ano passado, um dos destaques é a apresentação do evento, que estará a cargo do comediante Hugo Sousa. “Há muitas coisas que diferenciam este festival dos outros, esta é uma delas” diz Pedro Figueiredo, da organização do evento, à conversa com o JPN. Como tem sido tradição, o festival irá apoiar uma instituição caritativa. Este ano, a ajuda será dirigida ao núcleo da região norte da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Para esta nova edição, estarão presentes tunas muito conceituadas a nível nacional vindas de vários cantos diferentes do país. Para representar a capital vem a Tuna Académica de Lisboa (TAL). Também estarão a concurso a Desertuna, da Universidade da Beira Interior (UBI), a Scalabituna, a representar o Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarém). As cores do Porto serão defendidas pela Tuna da Universidade Católica Portuguesa.

Ambas as tunas da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), tanto a Feminina (TUNAFE) como a Masculina (TEUP), anfitriã, irão participar fora do concurso. A eles também se irão juntar a Tuna Universitária do Porto (do Órfeão Universitário)

Haverá também duas festas inseridas no âmbito do festival. A primeira, a festa de abertura, terá lugar no dia anterior, sexta-feira 23 de outubro. Essa mesma terá lugar no edifício da Associação de Estudantes da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (AEFEUP), junto à FEUP.

Bilhetes

Os bilhetes têm um custo dividido entre estudantes e não-estudantes. No caso dos estudantes, o custo dos mesmos para as galerias é de 4 euros e sobe aos 5 euros para a plateia e tribunas. Para não-estudantes, elevam-se a 6 e 7 euros, respetivamente. Nota-se a existência de um desconto para caloiros da Academia do Porto, para quem o bilhete para as galerias será de apenas 2 euros. Os bilhetes estão disponíveis esta semana na bilheteira da FEUP (único sítio para aquisição de bilhete com desconto de caloiro) entre as 10h e as 17h e no Coliseu do Porto entre as 13h e as 20h.

A segunda será a de encerramento, a iniciar-se assim que o festival acabar no Coliseu. A própria terá lugar, pela primeira vez, no Villa Club. “Por uma questão de comodidade para as pessoas, mudamos a festa para um sítio mais próximo, de forma a que toda a gente possa sair do Coliseu e vá logo ter com as pessoas que acabaram de ver em palco, falar com elas, e divertirem-se em conjunto”, diz Pedro. Para lá chegar, basta descer a rua do Coliseu em cerca de 400m, em direção à Avenida dos Aliados. O acesso à festa será garantido a quem tenha estado presente no evento.“Todas as pessoas que tenham bilhete para o festival ou sejam estudantes da Faculdade de Engenharia vão poder entrar gratuitamente na festa de sábado”, assegura o membro da organização.

Pedro Figueiredo também explicou ao JPN a componente da parceria caritativa, que considera parte essencial da alma do festival. “Todos os anos o PortusCalle associa-se a uma causa solidária. Não basta só dar um bom espetáculo ou ter os melhores grupos. É mesmo importante que tudo seja para uma boa causa”, menciona. “Todos os anos vamos apoiando instituições diferentes, este ano queremos dar enfoque à Liga Portuguesa contra o Cancro”, diz.

A Liga Portuguesa contra o Cancro já tinha sido foco de uma iniciativa por parte desta mesma tuna no passado. “Nós já a apoiamos no semestre passado [no VI Encontro Solidário de Tunas], mais propriamente o “Projeto Resistentes”,  que é a equipa de futebol de crianças com problemas oncológicos”, nota. “Este ano vamos continuar a apoiar, mas numa perspetiva mais ampla”, refere. Além disso, também será organizada uma venda de pulseiras cujo parte do lucro reverterá para a angariação de dinheiro para a instituição. “Durante o espetáculo vamos chamar muito à atenção a esta questão. Tantos casos de cancro que temos na família ou até ao nosso lado. Temos que dar visibilidade a instituições como esta que se esforçam para tentar prevenir e sensibilizar as pessoas”, sublinha.

Para mais informações sobre o evento, é possível fazê-lo entrando em contacto através do mail portuscalle@teup.pt